---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

assistênciasocial
Projeto Horta Comunitária promove inclusão social para mulheres no distrito de Itajubá

Publicado em 07/06/2019 às 15:21 - Atualizado em 07/06/2019 às 15:22

Prefeito acompanhou o trabalho desenvolvido na tarde de ontem
Créditos: Deonir Dalpias (Paulo Dim) e Divulgação Baixar Imagem

Deonir Dalpias (Paulo Dim)

Quando chega quinta-feira, mulheres do distrito de Itajubá já sabe que é preciso estar dispostas e reunidas na horta comunitária. O espaço criado pelo Governo Municipal por meio da Secretaria de Assistência Social vem garantindo diversos tipos de hortaliças e temperos para as respectivas famílias.

O prefeito Sadi Bonamigo foi verificar o local na tarde de ontem e percebeu que o projeto de inclusão social traz bons resultados ao grupo. “O espaço em que elas se encontram para produzir seu próprio alimento garante economia familiar e é gratificante porque também proporciona amizade e compartilhamento de experiências”.

Na horta comunitária são cultivados diversos tipos de saladas verdes, cenoura, beterraba, feijão, cebola de cabeça, batata doce, temperos como salsinha e cebolinha. Depois que estão prontas para ser colhidas, a produção é dividida em partes iguais entre as participantes.

“Faço parte do grupo desde que foi iniciado. Ajudamos a preparar o solo, plantamos, regamos, capinamos os inços e depois colhemos o que foi produzido. É bom estar aqui”, disse a dona de casa, Sueli Esfran da Silva.

O trabalho é acompanhado também por profissionais da Secretaria Municipal de Agricultura e da Epagri. “É um projeto que está dando certo, inclusive, na cidade. Além disso, o município também já construiu os canteiros e iniciará o projeto em Campinas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)”, acrescentou a secretária de Assistência Social, Josemari Leal Wandscheer.

Josemari ainda enfatiza que o projeto de governo oferece alimentação saudável, e desperta questões de liderança, da importância da partilha e do cooperativismo. “Elas também estão percebendo que hortaliças é uma boa oportunidade de renda”.

O grupo é atendido pelo Cras através do Paif (Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família). As mulheres participam de outros projetos oferecidos pela Assistência Social.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar