---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

governomunicipal
Retrospectiva: Um mês após passagem do tornado

Publicado em 13/07/2020 às 21:08 - Atualizado em 13/07/2020 às 21:10

Cinco dias após o tornado, mais de 80% das casas destelhadas estavam cobertas
Créditos: Tiago Lorenski Baixar Imagem

Na sexta-feira, 10 de junho, fez um mês após a passagem do tornado que atingiu Descanso e deixou um rastro de destruição. As marcas ainda são visíveis em diversos pontos da cidade e do interior, coisa que seu Armando Brostolin nunca mais quer ver. “A sorte que foi um minutinho, mas deu para assustar bastante. Quando vi não tinha mais telha na casa, na rua postes caídos e diversas casas destelhadas. Tomara a Deus que nunca mais aconteça algo assim” conta.

Naquela semana os dias estavam bem diferentes, muito abafados e quentes, além de úmidos. Muitas pessoas já esperavam uma tempestade, mas jamais imaginavam o que estava por vir.

Eram 17h44 quando a ventania começou e em menos de um minuto atingiu severamente mais de 300 imóveis, desalojando aproximadamente mil pessoas.  Dezenas de casas destelhadas, diversas árvores derrubadas, postes caídos, estruturas metálicas arrancadas, um ginásio, galpões e casas completamente destruídas, essa era a realidade do município de Descanso no final do dia 10 de junho, dia que jamais será esquecido pelo povo descansense.

Locais atingidos

Os locais mais atingidos pelo tornado seguido de vendaval e fortes chuvas foram o loteamento Uczai, loteamento Jardim Itália, Bairro Ouro Verde, Bairro São Jorge, parte do centro do município, saída para Linha Pratinha, Santa Catarina, Campinas, Gaúcha, Linha Macaco Branco, Linha Famoso, Linha Alegre, Linha Vorá, Linha São Brás, Linha São Jorge, Linha Lacerda, Linha Jacutinga e principalmente o Bairro Antônio Rech, onde atingiu todas as residências.

10 de junho

Logo após o ocorrido o Governo Municipal, a Defesa Civil Regional e Municipal, juntamente com outros órgãos realizaram a distribuição de lonas e com a ajuda de voluntários as famílias cobriram suas casas.

11 de junho

Na manhã de quinta-feira, 11 de junho, foi possível observar o tamanho da tragédia e o quanto o tornado abalou o município. Após reunião, 12 equipes foram a campo para coletar os dados, a fim de realizar um levantamento de atingidos e fazer a avaliação da gravidade. Participaram da ação Defesa Civil municipal e regional, equipe de governo e representantes de diversas entidades do município, além de voluntários. Naquele dia, foram contabilizadas 280 edificações atingidas pelo tornado, hoje o número chega a quase 400 imóveis.

Além disso, foi criada a Central de Recebimento de Doações no ginásio do Bairro Jaroseski, onde chegaram doações de descanses e de diversos municípios da região.

No mesmo dia o secretário Estadual da Defesa Civil, João Batista Cordeiro esteve no município e visitou os principais locais atingidos. No fim do dia o prefeito, Sadi Bonamigo, decretou situação de emergência no município.

12 de junho

Centenas de voluntários chegam a Descanso para auxiliar as famílias. Além de mão de obra, os voluntários trouxeram ferramentas, retroescavadeiras e caminhões caçamba para auxiliar na limpeza da cidade, recolha de árvores e também na reestruturação do município. 

Na tarde daquela sexta-feira, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, vem até o município onde visitou o Bairro Antônio Rech, local mais atingido do município. Posteriormente sobrevoou as cidades afetadas acompanhado do prefeito Sadi Bonamigo e outras autoridades.

13 de junho

A Defesa Civil confirma passagem de tornado em Descanso por meio de nota oficial, onde consta que após a análise dos dados de radar, imagens, vídeos divulgados em veículos de imprensa bem como relatos de moradores ficou concluído a ocorrência de um tornado.

Ajuda humanitária da Defesa Civil do Estado chega ao município para auxílio às famílias. A carga de telhas, cumeeiras, pregos e parafusos chegou ao município no final da tarde, sendo já organizadas equipes para realizar a entrega às famílias no dia seguinte.

14 de junho

Material da Defesa Civil estadual é entregue para famílias atingidas que se encaixavam nos critérios já pré-estabelecidos em normativas da Defesa Civil do Estado. As equipes se deslocaram durante todo o dia para atender famílias no Bairro Antônio Rech, Bairro Jardim Itália, Bairro Ouro Verde, centro da cidade, loteamento Uczai, São Jorge, Linha Macaco Branco, Linha Famoso e saídas para as linhas Gaúcha, Campinas e Pratinha.

Busca de recursos

O Governo Municipal encaminhou um ofício ao Governo do Estado no dia 26 de junho solicitando apoio financeiro para a reconstrução de instalações públicas e privadas.

No documento, é solicitada a criação de programas específicos aos atingidos, como financiamento a juro zero, com subsidio do Governo do Estado, para pagamento em oito anos, sendo dois anos de carência. Além disso, é solicitado recursos para reconstrução de prédios públicos, especial o ginásio de esporte do Bairro Antônio Rech, que foi totalmente destruído.

Com isso, o prefeito Sadi Bonamigo, esteve na capital estadual na semana passada para buscar respostas às demandas encaminhadas. Nesse sentido, por meio de live, o secretário nacional da Defesa Civil, Coronel Alexandre Lucas, solicitou ao prefeito o encaminhamento do projeto técnico do ginásio e sinalizou a possível liberação de recursos para a sua reconstrução.

Reconstrução

Cinco dias após o tornado, mais de 80% das casas destelhadas estavam com telhados novos, resultado que foi possível por meio do esforço da Defesa Civil, Governo Municipal, entidades e da solidariedade do povo descansense e de centenas de voluntários que chegaram de toda a região.

Além de mão de obra, doações de alimentos, móveis, colchões, roupas, calçados, material de limpeza e outros itens não paravam de chegar e com isso, foi possível suprir as necessidades de todas as famílias atingidas. “O tamanho da união, da solidariedade e da empatia foi emocionante. Com certeza trouxe força e aqueceu os corações de todos nós descanses”, comenta a secretaria de Assistência Social, Josemari Leal.

O trabalho de reconstrução, o corte e retirada de árvores e a limpeza da cidade foi sendo realizada com a ajuda de voluntários, entidades e mais de cem servidores municipais. “Essa força tarefa entre o Governo Municipal, entidades do município, voluntários descansenses e de toda a região que doaram seu tempo e que ajudaram de uma forma ou de outra, foi essencial para que pudéssemos em poucos dias reconstruir o que foi destruído em segundos. Só temos palavras para agradecer toda a ajuda e o apoio recebido em um momento tão triste, mas que ao mesmo tempo nos mostrou que juntos somos mais fortes e superamos qualquer obstáculo”, destaca o prefeito Sadi Bonamigo.

*Fotos aéreas cedidas por Tiago Lorenski.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar