---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

governomunicipal
Em audiências públicas, Governo Municipal apresentará quatro novos projetos de lei

Publicado em 13/09/2018 às 15:32 - Atualizado em 13/09/2018 às 15:42

Os projetos fazem parte da modernização da máquina pública
Créditos: Arquivo Prefeitura Baixar Imagem

O Governo Municipal de Descanso realizará nos dias 17 e 21 de setembro duas audiências públicas com o objetivo de apresentar e discutir quatros novos projetos de lei para o município, às 19h, na Câmara de Vereadores. Parcelamento do solo, código de posturas, código de obras e lei do cemitério são os assuntos a serem abordados na ocasião.

O prefeito Sadi Inácio Bonamigo frisa que os projetos são necessários para o desenvolvimento do município. “Estamos agindo em várias frentes, desenvolvendo várias ações. Essa é mais uma de nosso Governo para avançarmos no processo de adequação, melhoria e modernização de todo o Governo Municipal. Estamos investindo na estruturação do município, com máquinas, equipamentos, estradas e diversas obras como essa, que é importantíssima”, destaca Bonamigo.

Segundo o secretário de Administração, Paulo Lauxen, os projetos fazem parte de um estudo que vem sendo realizado há mais de um ano por uma comissão especial, formada por representantes do Governo, poder Legislativo e comunidade.  

“São os quatro primeiros projetos analisados pela comissão que serão discutidos e, em seguida, enviados para a Câmara. Os projetos fazem parte da modernização da máquina pública, iniciada no ano passado e são fundamentais para o desenvolvimento do município e melhoria na qualidade de vida dos munícipes”, ressalta Lauxen.

Na segunda-feira, 17 de setembro, serão discutidos e analisados os projetos da lei de parcelamento do solo e código de obras e na sexta-feira, 21 de setembro, os projetos de código de posturas e lei do cemitério.

“É de suma importância a participação de toda a população para que façam parte das decisões do Governo. Os projetos visam a melhoria e modernização do município, pois existem leis muito antigas que nunca foram modificadas. É necessário avançar em novas questões, solucionando e atendendo anseios antigos dos munícipes”, finaliza Lauxen.